12 PRINCÍPIOS DA AÇÃO SOCIAL – UM TRABALHO DE AÇÃO SOCIAL RELEVANTE, SÉRIO E SIGNIFICATIVO

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Creio que um dos trabalhos mais relevantes e necessários para a sociedade em que vivemos é o exercício da cidadania através de uma Ação Social relevante, séria e significativa.

Estou convencido de que a recomendação que os líderes da Igreja Cristã Primitiva fizeram ao Apóstolo Paulo (“recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres; o que também procurei fazer com diligência” Gálatas 2:10), também é  válida para todo e qualquer cristão hodierno.

Assim sendo, queremos destacar as “Doze razões que nos motivam a realizar um Trabalho de Ação Social Sério, Relevante e Significativo:

I-) É algo que nos traz muita felicidade – porque “feliz é aquele que se compadece dos pobres” (Pv. 14:21).

II-) É um dos melhores negócios do mundo – porque “o que se compadece do pobre empresta ao Senhor, que lhe retribuirá o seu benefício” (Pv. 19:17).

III-) É uma forma de manter uma boa comunicação com Deus – porque “quem tapa o seu ouvido ao clamor do pobre, também clamará e não será ouvido” (Pv. 21:13).

IV-) É uma garantia de ser abençoado – porque “quem vê com os olhos bondosos será abençoado; porque dá do seu pão ao pobre” (Pv. 22:09).

V-) É uma certeza de ter fartura e prosperidade – porque “a alma generosa prosperará e o que regar também será regado” (Pv. 11:25).

VI-) É uma grande bênção que afugenta as maldições – “o que dá ao pobre não terá falta; mas o que esconde os seus olhos terá muitas maldições” (Pv. 28:27).

VII-) É uma virtude apreciada por Deus – porque uma das características da “mulher virtuosa” é que ela “abre a mão para o pobre; sim, ao necessitado estende as suas mãos” (Pv. 31:20).

VIII-) É uma questão de evidenciar uma fé genuína – porque “a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma” (Tg.2:17).

IX-) É uma característica do homem justo – porque “o justo toma conhecimento da causa dos pobres” (Pv.29:7).

X-) É algo inerente e essencial à vida cristã – porque “que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo? Se alguns irmãos ou algumas irmãs estiverem nus e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito há nisso?” (Tg. 2:15-16).

XI-) É uma ordem dada por Deus – “Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo” (Heb.13:3). É um imperativo do qual não podemos fugir. É uma missão dada a nós, que não pode ser ignorada.

XII-) É uma questão vital que será cobrada por Jesus no Dia do Juízo Final (Mateus 25:31-46) – porque no Dia do Juízo Final “dirá o Rei Jesus aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai. Possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo, porque:

  • Tive fome, e me destes de comer;
  • Tive sede, e me destes de beber;
  • Era forasteiro, e me acolhestes;
  • Estava nu, e me vestistes;
  • Adoeci, e me visitastes;
  • Estava na prisão, e fostes ver-me;
  • Em verdade vos digo que, sempre que o fizestes a um destes meus irmãos, mesmo dos mais pequeninos, a mim o fizestes”.

Não nos esqueçamos de que: “Fomos criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas” (Ef. 2:10).

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Pr. Brito

Pastor Presidente da IEBV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *