0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Viver é um privilégio. É uma dádiva de Deus. É uma ventura muito auspiciosa. É uma preciosidade que deve ser valorizada a cada dia.

Viver é uma arte que é construída dia após dia. É importante e imprescindível que estejamos atentos ao fato de que a vida é vivida um dia após o outro. Isto significa que para viver bem é necessário viver cada dia e todos os dias de forma correta, sensata e inteligente.

Viver não é meramente existir. Não significa simplesmente em permanecer vivo. Também não é apenas tentar ou querer ludibriar a morte.

Viver vai muito além do que continuar respirando, vendo, sentindo, apalpando, cheirando, degustando. Viver deve ser um caminhar na estrada da existência de maneira crescente, brilhante, progressiva e edificante, pois “a vereda do justo é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito” (Provérbios 4:18).

Há algo importantíssimo acerca da sua vida: A vida é sua.

  • É você quem a constrói ou a destrói.
  • É você quem a valoriza ou a desvaloriza.
  • É você quem a dignifica ou a torna indigna.
  • É você quem a aproveita ou a desperdiça.
  • É você quem vai prestar conta dela a Deus:

Acredite ou não.

Creia ou não.

Queira ou não.

“Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus” (Rom. 14:12). Isto é bastante óbvio. É uma verdade da qual você não pode fugir e nem se recusar a aceitar. “Pois todos havemos de comparecer diante do tribunal de Deus” (Rom.14:10b).

 

Então, aproveito para lhe perguntar: que tipo de vida você está vivendo?

  • Uma vida feliz ou infeliz?
  • Uma vida significativa ou insignificativa?
  • Uma vida relevante ou irrelevante?
  • Uma vida alegre ou triste?
  • Uma vida equilibra ou desequilibrada?
  • Uma vida esperançosa ou desesperadora?
  • Uma vida frutífera ou infrutífera?
  • Uma vida fervorosa ou pavorosa?
  • Uma vida útil ou inútil?
  • Uma vida positiva ou negativa?
  • Uma vida de fé ou de incredulidade?
  • Uma vida de obediência a Deus ou de rebeldia a Deus?
  • Uma vida honesta ou desonesta?
  • Uma vida calma ou conturbada?
  • Uma vida santa ou pecaminosa?
  • Uma vida moralmente sadia ou depravada?
  • Uma vida abundante ou deprimente?

 

Concluo dizendo que:

Há uma maneira alegre, calma e tranquila de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira significativa, radiante e relevante de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira santa, pacífica e fervorosa de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira simples, livre e correta de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira feliz, equilibrada e intensa de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira sóbria, pura e sábia de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira sensata, útil e honrada de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Há uma maneira abundante, frutífera e produtiva de viver…

Que deve, precisa e pode ser a nossa.

Desde que:

  • Sigamos os passos de Jesus,
  • Obedeçamos aos seus mandamentos,
  • Realizemos a sua vontade.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Pr. Brito

Pastor Presidente da IEBV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *