A Igreja de Jesus

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

É bom refletirmos sempre sobre as nossas práticas devocionais e eclesiásticas para analisarmos como estamos crescendo na fé e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Muitos cristãos hoje, infelizmente, querem as bênçãos de Deus, mas não desejam se relacionar com o Deus das bênçãos. Querem que Deus os abençoe abundantemente, mas não querem ser obedientes ao Senhor.

Estamos enfrentando uma grande inversão de valores. Existem muitas pessoas que dizem que estão “trabalhando para Deus”, que estão “fazendo, realizando e operando” sem, contudo, terem um verdadeiro compromisso com Deus.

A Igreja não pode ser um lugar de barganha com Deus, de trocas baratas que não expressam um verdadeiro compromisso com Deus. É necessário que voltemos a buscar a Deus não somente porque Ele tem inúmeras bênçãos separadas para nós, mas porque queremos aprender a agradar ao Senhor em tudo.

É triste verificarmos que, com freqüência, alguns têm o nome de Deus nos lábios, mas pouco d’Ele em seus corações. Muitos estão querendo apenas usufruir dos milagres de Deus, mas não querem mudar de vida e viver um processo de santificação diante d’Ele.

Por causa deste tipo de atitude e comportamento (em muitas Igrejas e em alguns programas de Televisão) o evangelho tem se transformado num grande comércio, onde o nome de Deus tem sido comercializado sem nenhum escrúpulo pelos profissionais da fé.

Nossos cultos não devem inverter as verdades da Palavra de Deus. O que deve atrair as pessoas para os cultos em nossas Igrejas não são os milagres pelos milagres, ou os sinais pelos sinais, mas a pregação viva e genuína da Palavra de Deus que alimenta e sacia as multidões famintas e sedentas por salvação, como também  fortalece, edifica e nutre os verdadeiros cristãos.

Os milagres e sinais nos acompanharão automaticamente, pois sinais e milagres não são causa, são conseqüência do poder de Deus e de Sua Palavra.

É importantíssimo que continuemos sendo “Uma Igreja Viva, Servindo ao Deus Vivo”. Uma Igreja não comprometida com os tradicionalistas e com as tradições, nem uma Igreja comprometida com os modismos e exageros emocionais, mas uma Igreja totalmente comprometida com a Palavra de Deus.

Somos uma Igreja bem sucedida, abençoada, próspera, uma Igreja que é ao mesmo tempo livre, alegre e empolgante, e também uma Igreja séria, edificante e santa. Uma Igreja de Jesus.

Devemos continuar sendo uma Igreja sóbria, conhecida e respeitada:

  • Pela seriedade no tratamento que damos aos ensinamentos da Bíblia Sagrada. Sendo zelosos com a observância e a prática da “Sã Doutrina”, sem os fanatismos dos que confundem doutrina com usos e costumes.
  • Pela maneira equilibrada e ponderada de prestarmos nosso louvor a Deus. Com muita alegria, mas sem histeria.
  • Pela sensatez na forma de exercitarmos os “dons espirituais” que Deus nos tem concedido. Com muita unção, mas sem manipulação. Com profecia bíblica, sem “profetada pentecostal”.
  • Pela honestidade nas aplicações e nos usos dos recursos materiais que Deus a nós tem dado para sustento, manutenção e ampliação dos ministérios que Ele a nós tem confiado.
  • Pela sabedoria e pelo discernimento de vivermos uma fé viva sem nos deixarmos levar pelos modismos “gospel”. “Calçados os pés com a preparação do evangelho da paz” (Ef. 6:15),  e não com os “sapatinhos de fogo”!

Somos e seremos sempre: “UMA IGREJA VIVA, SERVINDO AO DEUS VIVO”.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Pr. Brito

Pastor Presidente da IEBV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *