É GOSTOSO…MAS É DESASTROSO

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Nem tudo que é gostoso é bom. Como diz um antigo ditado popular: “Nem tudo que reluz é ouro”. Tem muitas pessoas que querem viver somente fazendo o que lhes parece gostoso ou prazeroso. São pessoas que se deixam levar apenas pelos sentidos, sem dar atenção a razão. Vivem como se só tivessem “direitos” e se esquecem dos “deveres”. Na verdade, tem muitas coisas que são gostosas, mas têm conseqüências desastrosas.

Nesta breve reflexão quero destacar algumas coisas que, aos olhos do homem, são gostosas, mas são desastrosos:

O FRUTO PROIBIDO: Representa tudo aquilo que parece ser agradável ao homem, mas é proibido e condenado por Deus. (Exemplo – Prostituição… Adultério… Relações sexuais entre pessoas do mesmo sexo… Ganhar dinheiro de forma ilícita… Fazer fofoca… etc.).

“Ordenou o Senhor Deus ao homem dizendo: De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que comeres, certamente morrerás…. Então vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, ele também comeu”…  RESULTADO: “Disse Deus à mulher: Multiplicarei grandemente a dor da tua conceição; em dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, ele te dominará. E ao homem disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida. Ela te produzirá espinhos e abrolhos; e comerás das ervas do campo. Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado; porquanto és pó, e ao pó tornarás”  (Gênesis 2:16-17; 3:16-19).

OS LÁBIOS DA MULHER LICENCIOSA – “Porque os lábios da mulher licenciosa destilam mel, e a sua boca é mais macia do que o azeite; mas o seu fim é amargosos como o absinto, agudo como a espada de dois gumes”(Prov. 5:3-4).

A MULHER MÁ E ADÚLTERA – Guarda-te da mulher má, e das lisonjas da língua da adúltera. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhares. Porque o preço da prostituta é apenas um bocado de pão, mas a adúltera anda à caça da própria vida do homem… O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói-se a si mesmo, quem assim procede” (Prov. 6:24-26,32).

O VINHO, A BEBIDA ALCOÓLICA “O vinho é escarnecedor, e a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar, não é sábio”… “Não olhes para o vinho quando se mostra vermelho, quando resplandece no copo e se escoa suavemente. No seu fim morderá como a cobra, e como o basilisco picará. Os teus olhos se voltarão para coisas (mulheres) estranhas, e tu falarás perversidades. E serás como o que se deita no meio do mar, e como o que dorme no topo do mastro. E dirás: Espancaram-me, e não me doeu; bateram-me, e não o senti, quando virei a despertar? Ainda tornarei a buscá-lo outra vez” (Prov. 20:1; 23:31-35).

AS PALAVRAS DO DIFAMADOR, DO FOFOQUEIRO e DO QUE LISONJEIA –  “As palavras do difamador são como bocados deliciosos, que descem ao íntimo do ventre”… “A língua falsa odeia aqueles a quem ela tem ferido; e a boca lisonjeira opera a ruína”… “O homem que lisonjeia a seu próximo arma-lhe uma rede aos passos”… “O que repreende a um homem achará depois mais favor do que aquele que lisonjeia com a língua” (Prov. 26:22,28; 29:5; 28:23).

O PÃO DO AVARENTO –  “Não comas o pão do avarento, nem cobices os seus manjares gostosos. Porque, como ele pensa consigo mesmo, assim é; ele te diz: Come e bebe; mas o seu coração não está contigo. Vomitarás o bocado que comeste, e perderás as tuas suaves palavras” (Prov. 23:6-8).

 ALIMENTAR A PREGUIÇA –  “Não ames o sono, para que não empobreças; abre os seus olhos, e te fartarás de pão”… “Ó preguiçoso, até quando ficarás deitado? Quando te levantarás do teu sono? Um pouco para dormir, um pouco para toscanejar, um pouco para cruzar as mãos em repouso; assim te sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade como um homem armado” (Prov. 20:13 e 6:9-11).

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Pr. Brito

Pastor Presidente da IEBV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *