EM TEMPOS DIFÍCEIS: POSICIONE-SE.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Vivemos em um momento histórico e importante para o nosso País. Estamos enfrentando os mais variados problemas nas áreas políticas, administrativas e judiciais. Principalmente no que se refere à seriedade, moralidade, credibilidade, ética, honestidade, hombridade, equilíbrio comportamental e estabilidade familiar do nosso povo e especialmente no seio das classes dominantes do nosso governo, do nosso país.

Temos um solo maravilhoso, belo, rico, esplêndido, privilegiado, altamente produtivo, extenso e cheio de riquezas naturais. Somos um país com dimensões continentais.

Temos um povo bom, pacífico, alegre, comunicativo, sem grandes problemas de preconceitos raciais, étnicos, religiosos e culturais. Mas temos, por outro lado, problemas gravíssimos de uma cultura marcada pela desonestidade, pela corrupção, pela máxima de que “o bom é quem sabe levar vantagem em tudo”.

Um país que tem se caracterizado como sendo a terra que se orgulha em ter para tudo um jeito: “o jeitinho brasileiro”.

É hora de despertarmos e incentivarmos os mais altos valores da ética e da moralidade para a nossa sociedade, principalmente visando o bem e a sanidade física, moral, emocionas e espiritual para as novas gerações.

Precisamos combater a corrupção onde quer que ela se faça presente. Necessitamos combater a corrupção de cima para baixo e de baixo para cima.

É necessário e imprescindível que combatamos todas as formas de corrupção nos mais altos escalões do poder político, legislativo, administrativo e judiciário.

Simultaneamente, é indispensável que combatamos a mentalidade do povão que já se acostumou a se deixar corromper e a tentar corromper, pressionando nossos políticos e autoridades, de um modo geral, a dar continuidade a uma política de extrema e endêmica corrupção.

Mais do que nunca, precisamos de homens e mulheres, que sigam o exemplo do grande líder Moisés, e que também digam ao povo:

“Ouve, ó BRASIL, o Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te” (Deuteronômio 6:4-7).

Desafiemos o nosso povo a temer a amar a Deus de todo o coração, de toda a alma, de todo o entendimento e com todas as forças, pois isto significa levar o nosso povo a ter um alto padrão de espiritualidade e moralidade, rejeitando toda a espécie de corrupção, tanto a corrupção ativa como também a passiva.

Coloquemos na mente e na alma do nosso povo conceitos de seriedade, honestidade, sobriedade, fidelidade, esperança e fé. E estas palavras estarão sempre no coração do nosso povo.

Valorizemos a família, conscientizando-nos de que uma nação sadia é a soma de famílias e indivíduos sadios. Não permitamos que as famílias sejam enfraquecidas e se corrompam.

Desafiemos aos pais, assim como Moisés desafiou os pais (no passado) dizendo-lhes: “E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te”.

Isto significa que combater a corrupção não é apenas uma questão de discurso, mas também de estilo de vida – “falar sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te”.

É preciso que nossa geração não só combata seriamente e verbalmente a corrupção, como também dê exemplo, começando em casa, andando pelo caminho, no ambiente do trabalho, na vizinhança, em todo lugar e em todo o tempo – “ao deitar-se e ao levantar-se”.

Diga SIM ao trabalho, a honestidade, a seriedade, a sobriedade, a competência, a autenticidade, a hombridade, a DEUS e a FAMÍLIA.

Diga NÃO a desonestidade, a irresponsabilidade, a palhaçada, a incompetência, a politicagem podre, às vantagens ilícitas, aos “jeitinhos”, aos “favorecimentos”, aos negócios feitos por “baixo dos panos”.

Diga NÃO aos indivíduos corruptos, aos corruptores e aos que se deixam corromper. E diga um NÃO AINDA MAIOR às estruturas e aos esquemas corruptos e corruptores, presentes de forma assustadora e perversa nos mais altos escalões do nosso governo.

   Diga NÃO às astutas ciladas de falsos intelectuais e libertinos travestidos de liberais que se insurgem contra os princípios e conceitos da boa ética, da sanidade mental, da saúde psicológica, do equilíbrio moral, da sobriedade e dos princípios eternos revelados e ensinados por Deus através da Bíblia Sagrada.

Diga NÃO aos que ostentam uma aparência de que são intelectuais e liberais mas, na prática, não passam de fanáticos moralmente corrompidos e desqualificados, que não podem viver em paz com os seus sérios conflitos interiores, suas insatisfações consigo mesmo, seus desajustes familiares e suas esquisitices  diante da decência e da moralidade sadias.

“Para que sejamos irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeçamos como astros (luminares) no mundo” (Filipenses 2:15).

 

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Pr. Brito

Pastor Presidente da IEBV.

Os comentários estão desativados.