Reflexões Diante das Crises

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Estamos vivendo momentos muito difíceis em nosso Brasil. Não podemos tapar os olhos e ignorar que atravessamos uma situação de gravíssimos problemas em nossa economia, em nossa política, em nossa administração pública.

Mais grave ainda é que estamos vivenciando uma crise moral e ética gigantesca. Onde a corrupção está entranhada como um câncer em todas as esferas do poder, da política e da justiça, com metástases espalhadas em todos os órgãos governamentais.

A credibilidade dos homens e mulheres que ocupam os mais altos cargos nos três poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário), está abaixo de zero. São poderes que deveriam cooperar entre si, mas que na realidade parecem competir e medir forças entre si.

Poderes que deveriam lutar e agir pelo bem estar e pelos direitos do povo, mas que estão agindo apenas pelos seus próprios interesses e privilégios, e explorando, subjugando e oprimindo cada vez mais o povo.

Hoje temos em nosso País:

Uma quantidade absurda de desempregados. São mais de 12.000.000 (doze milhões) de desempregados. Trabalhadores desesperançados, angustiados, desiludidos, marginalizados e sem boas expectativas quanto ao futuro.

Uma das quatro maiores populações de encarcerados do mundo! Com superlotações absurdas e condições de vida precaríssimas e até sub-humanas.

Um crescimento vertiginoso da violência. Para ilustrar: Só neste primeiro mês (Janeiro) de 2017, o número de homicídios (com requintes de crueldade e selvageria), cometidos apenas nos presídios e casas de detenção no Brasil, é maior do que o número de mortos em todos os atentados dos grupos terroristas em toda a Europa e nas Américas! Além do crescimento geral e generalizado da violência e do comércio de drogas praticados em todo o país.

Uma das maiores cargas tributárias do mundo. São tantos Impostos e Taxas (inclusive o Imposto de Renda com percentuais abusivos) que sufocam e exploram de forma cruel e impiedosa os empresários, a classe trabalhadora e o nosso povo de um modo geral. Sem os retornos devidos. Pois continuamos com as mais graves carências nas áreas da saúde, da educação, da segurança, da mobilidade urbana etc.

Uma das maiores desigualdades salariais do mundo. Onde o teto salarial é de $39.293,00/mês e o Salário Mínimo é de $937,00/mês.

Isto significa o seguinte: Continuamos alimentando uma das maiores e mais perversas desigualdades sociais do mundo. O teto salarial é igual a (42) quarenta e dois salários mínimos. Isto é uma vergonha e um absurdo.

Milhões e milhões de trabalhadores e aposentados pelo INSS ganham um salário mínimo por mês – $937,00. Os privilegiados dos três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) ganham $1.310,00 por dia.

Lembrando ainda que o melhor aposentado pelo INSS, após contribuir obrigatoriamente para o governo por 35 anos só chega a ganhar, no máximo, aproximadamente $4.000,00/mês. O que equivale a dizer que o salário do mais alto aposentado pelo INSS é (10) dez vezes menor do que o teto salarial ($39.293,00) dos homens e mulheres que ocupam os mais altos cargos nos três poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário) do Brasil.

Também é bom saber: De quantos anos (mandatos) os Senadores e Deputados precisam para que tenham o direito de se aposentar?

Outro fato digno de nota é que alguns ligados ao Judiciário (como os Desembargadores, Juízes e outros), mesmo quando são compulsoriamente afastados ou legalmente destituídos de suas funções e de seus cargos (independentemente do tempo de serviço, e do tipo de delito ou crime que cometeram), continuam recebendo os mesmos salários que recebiam!

Veja os seguintes dados acerca da política salarial do nosso governo:

O Salário Mínimo em 2016 era $880,00 e em 2017 subiu para $937,00. Portanto o reajuste foi de $57,00.

O Teto Salarial em 2016 era $36.813,00 e em 2017 subiu para $39.293,00. Portanto o reajuste foi de $2.480,00.

Observe que, em reais, o aumento do Teto Salarial foi 44 vezes maior do que o aumento do Salário Mínimo. Hoje o Teto Salarial equivale a 41.93 Salários Mínimos.

Diante de toda esta realidade triste e preocupante, como bons cristãos e bons cidadãos devemos:

Combater todo tipo de injustiça social e toda espécie de desonestidade e corrupção (Filipenses 2:15).

Dar a nossa contribuição e exercer a nossa função de “Sal da Terra e Luz do Mundo” (Mateus 5:13-16).

Orar intensamente pelo nosso Brasil, pois “se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então Eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (II Crônicas 7:14).

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Sobre Pr. Brito

Pastor Presidente da IEBV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *